© 2018

ana santos silva

ensaios sobre arquitetura

2017 | 2018

o homem e suas extensões constituem um sistema inter-relacionado. é um erro agir como se os homens fossem uma coisa e a sua casa, as suas cidades, a sua tecnologia, ou a sua língua, fossem algo diferente.

(E. Hall, 1966, pp. 166-167, cit in. Elali, 1997, p. 350) 

 

podemos afirmar que a arquitetura é uma arte que teve início há muito tempo atrás e que se consolidou quando a humanidade deixou de viver uma vida nómada e se tornou sedentária, substituindo as tendas por lares permanentes que serviam como centros de abrigo. os edifícios são projetados com base numa determinada função, a partir de determinadas componentes técnicas e sempre compostos por elementos visuais portadores de mensagens estéticas e de significados. 

 

no entanto, a arquitetura não é somente estética, nem tão pouco apenas função. arquitetura é, igualmente, a relação da obra arquitetónica com a pessoa que dela irá usufruir. 

 

o espaço arquitetónico é experienciado como uma extensão tridimensional do mundo que nos rodeia, formado por intervalos, relações e distâncias entre pessoas, entre pessoas e coisas, e entre coisas. 

(Almeida, 2010, p. 22)

Almeida, R. (2010). Psicologia da Arquitectura: Contributos para uma Perspectiva da Arquitectura como Arte Criadora de Estímulos. Universidade da Beira Interior.

Elali, G. A. (1997). Psicologia e Arquitetura: em busca do locus interdisciplinar.Universidade Federal do Rio Grande do Norte.